Passaram por aqui:

sexta-feira, junho 12, 2015

Mais que um professor, um semeador de Deus!


Hoje recebi a notícia que o meu professor da faculdade, Quintino Orengo descansou. Ele já vinha passando por alguns problemas graves de saúde e mesmo assim, não deixou de lecionar. Este ano é que o caso se agravou impedindo-o de fazer o que ele mais gostava:ensinar.

Mas não apenas os cálculos matemáticos de como encontrar uma margem e lucro de uma empresa e sim também para ensinar sobre a vida. 
E ele, tinha muito a nos ensinar. 
Me recordo que em uma de suas provas, antes de sair da sala, ele falou a respeito de Deus de maneira tão profunda e naquele momento eu não estava bem, aliás, estar bem era algo raro, eu estava vivendo o lado dark da vida. (agnóstica) Tinha chutado o balde pra minha fé.
Mas aquele Senhor, cheio de compaixão e doçura e com toda a sua sapiência, plantou uma semente que veio germinar meses depois...
Chorei, pensava em visitá-lo na minha ida ao Recife. A última vez que o vi foi em 2012 quando Gilberto e os demais colegas de sala nos reunimos numa pizzaria. Ele veio com a esposa dele do Recife para estar conosco. Foi super agradável aquela noite. Ficamos de repetir, mas a doença dele não permitiu. Das coisas que me arrependo de não ter dito em 2012, obrigada.
Obrigada por permitir ser um instrumento de Deus em todos os lugares.
Que Deus console a família, pois nunca é fácil. Mesmo na certeza de que vamos nos encontrar novamente, pois esta é a nossa esperança e razão para não desfalecermos na fé, é de que nos encontramos outra vez. A dor da separação é inevitável, a sensação de palavras que não foram ditas, o último adeus, o último abraço, o último sorriso, todas estas coisas passa na nossa mente no momento da separação. Devemos honrar as pessoas enquanto estão vivas. Sou contra homenagens após a morte. 
Mas quero deixar aqui registrado o meu pesar e meus agradecimentos a Deus diante dos homens, pela vida do professor Quintino, por ele ter sido meu professor, excelente professor, um mestre e um instrumento de Deus em seus conselhos. (Também pastor na Igreja Anglicana no Recife)
Ele cumpriu a sua carreira até o fim.

Saudades... 

Inté mais ler
Anne Araújo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!