Passaram por aqui:

quarta-feira, junho 10, 2015

Como Criar um deus. - Timothy Keller


.
O que é um ídolo? É qualquer coisa mais importante que você tenha mais que Deus, tudo que absorve seu coração e imaginação mais que Deus, tudo que você procura para dar a você o que apenas Deus pode dar.
.
Um deus falsificado é qualquer coisa tão central e essencial para sua vida, que, se você perder isto, sua vida fica sem qualquer razão de ser. Um ídolo tem tanta posição de controle no seu coração que você pode gastar maior parte da sua paixão e energia, seus recursos financeiros e emocionais, nisto sem pestanejar. Isso pode ser família ou crianças, uma carreira, fazer dinheiro, ou a busca de reconhecimento, ou visual melhor, ou posição social. Isso pode ser uma relação romântica, aprovação, competência e habilidade, segurança ou circunstâncias confortáveis, sua beleza ou seus miolos, uma grande causa política ou social, sua moralidade, sua virtude, ou até seu sucesso como ministro cristão. Quando seu significado na vida é consertar a vida de outra pessoa, nós chamamos isto de co-dependência, o que é realmente uma idolatria. Um ídolo é tudo quanto nós olhamos e dizemos em nosso coração, se eu tiver isto, então eu me sentirei com significado, minha vida tem sentido, e eu saberei que tenho valor, eu me sentirei cheio de significado e seguro. Há muitas maneiras de descrever que tipo de relacionamento com alguma coisa é este, mas o melhor tremor, é adoração.
.
Os antigos pagãos não estavam fantasiosos quando eles retratavam virtualmente tudo como um deus, eles tinham deuses do sexo, deus do trabalho, deus do dinheiro, deus das nações- para o simples fato que tudo pode ser um deus que governa e serve como uma deidade no coração da pessoa ou na vida do povo. Por exemplo, beleza física é uma coisa agradável, mas se você deifica isto, se faz disto a coisa mais importante na vida da pessoa ou na vida da cultura, então você tem Afrodite, e não apenas beleza. Você tem pessoas, e uma cultura inteira, que agoniza constantemente sobre sua aparência, gastando quantidades absurdas de tempo e dinheiro nisto, e tolamente avaliando caráter com base nisto. Se alguma coisa se torna mais fundamental que Deus para sua felicidade, sentido na vida, e identidade, então isto é um ídolo.
.
O conceito bíblico de idolatria é uma idéia extremamente sofisticada, integrando categorias intelectuais, sociais, psicológicas, culturais e espirituais. Há ídolos pessoais, como um amor romântico e família, ou dinheiro, poder, ou realização, ou acesso a círculos sociais em particular, ou uma dependência emocional dos outros em você, ou saúde, ou forma física, ou beleza física. Muitos buscam em todas estas coisas pela esperança, sentido e satisfação que somente Deus pode dar.
.
Há ídolos culturais, tais como o poderio militar, o progresso tecnológico, e a prosperidade econômica. Os ídolos de sociedades tradicionais incluem família, trabalho duro, dever e virtude moral, enquanto que na cultura ocidental estão a liberdade individual, auto-descobrimento, influência pessoal, e satisfação. Todas estas coisas podem tomar um tamanho desproporcional e poder na sociedade. Eles prometem para nós, a proteção, paz e felicidade se apenas nós basearmos nossas vidas neles.
.
Como também podem existir ídolos intelectuais, também chamado de ideologias. ideologias. Por exemplo, os intelectuais europeus, no fim do séc. XIX e começo do sec. XX, se tornaram partidários da visão de Rosseau, acerca da inata bondade da natureza humana, que todos nossos problemas sociais são resultado de uma educação pobre e socialização. A 2a. Guerra Mundial abalou esta ilusão. Beatrice Webb, que muitos consideram a arquiteta do Estado de bem estar social moderno britânico, escreveu:
.
Em algum lugar no meu diário -1890? - Eu escrevi: "eu tenho apostado tudo na essencial bondade da natureza humana.." agora, trinta e cinco anos depois eu percebi quão permanente é o mal que está no instintos e impulsos dos homens- quão pouco você pode contar em mudar alguma parte desse mal- por exemplo, o apelo da riqueza e do poder- em alguma transformação nesta máquina social... nenhuma quantidade de conhecimento ou ciência poderá ser útil a menos que nós podemos refrear este mau impulso. /
.
Em 1920, em seu livro Outline of History, H.G. Wells louvou a crença no progresso humano. Em 1933, em seu The Shape of Thing to Come, chocado pela prepotência e violência das nações européias, Wells acreditava que a unica esperança para os intelectuais era apreender o controle e coordenar um programa compulsório educacional para levar paz, justiça e equidade. Em 1945, em In Mind at The End of of Its Tether, ele escreveu: Homo sapiens, como ele tem sido agradável em chamar a si mesmo, está sendo destruído". O que aconteceu com Wells ou Webb? Eles tinham tomado uma verdade parcial e feito deisto uma verdade que englobava tudo, pela qual tudo poderia ser explicado e provido. Ao apostar tudo na bondade humana, eles colocaram isto no lugar de Deus.

Há também ídolos, que são valores absolutos inegociáveis, em cada campo vocacional. No mundo dos negócios, a auto-expressão é suprimida pelo valor último, o lucro. No mundo das artes, é ao contrário, a auto expressão é tudo. Tudo é sacrificado pela auto-expressão, e isto é realizado em nome de uma redenção. Isto, este seu pensamento, é o que a raça humana necessita acima de tudo. Há ídolos em todos os lugares.

Timothy Keller 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!