Passaram por aqui:

domingo, março 02, 2014

Voltando para o caminho de fé

Acredito que todos passamos por fases no nosso relacionamento com Deus e pela adversidades que encontramos no meio do caminho...
E o mais importante disto tudo é não perder a fé, porque sem ela não agradamos a Deus. Por vezes temos mais fé para algo negativo.
Quando encontramos a Cristo, aquela fé plantada em nossos corações como está escrito em Romanos 5:5 e  parece que nada poderá te abalar e aquela disposição em sair de casa 5:30 da manhã e ir a pé para igreja orar das 6hs até as 7hs intercedendo por pessoas, pela família antes de ir trabalhar...Você respira Deus, você transpira Deus, você só fala de Deus. Você vive com Deus...

Eu não sei dizer onde exatamente tirei o foco de Jesus... mas acho que como Pedro, olhei para o mar bravio... e afundei num mar de circunstancias, num mar de desilusão, num mar de tristeza. O ano de 2013 foi trash! E pelo que parece não foi apenas comigo...entendi que os tempos são difíceis e tudo o que acontece nos dias de hoje Jesus profetizou.

Mas quem é de Cristo, escuta a voz do seu Pastor e ao olhar para cima, acima dos problemas, lá Ele estava, de mãos estendidas para me ajudar, sarar as minhas feridas e me dar o amor que eu preciso e só nEle encontro. Só amor é capaz de curar. Só o amor dEle.

Me olhei no espelho não gostei da pessoa da qual me tornei... e vi que preciso mudar... recuperar minha identidade em Cristo... andar como Jesus andou e amar como Jesus amou...
E Ele começou a trabalhar a questão do orgulho que chega sorrateiramente nas nossas vidas sem percebermos... e como filha obediente lá eu fui sob a direção de Deus, mesmo sem entender e mesmo sabendo que não me agrada nenhum pouco (risos), mas o que importa mesmo é fazer a vontade dEle e estou disposta a ir nos lugares que jamais pensei pisar novamente, apenas para Ele me mostrar que eu preciso ter misericórdia daqueles que me feriram e orar por estas pessoas. 
Não posso permitir que algo que já havia sanado volte à tona.
Viver com mágoas é viver com pesos. E eu não poderia avançar para o propósito estabelecido por Ele vivendo desta maneira. Não que eu me agrade de ver injustiça mas sabendo que Ele tudo vê, um dia todas estas pessoas serão cobradas, seja por desviar as ovelhas, seja por ensinar uma doutrina errada, seja por humilhar, rejeitar, por caluniar... e não temos que nos preocupar com isto e nem ansiar por isto.
Acredito que precisava passar por estas coisas... 
Dói...porém não existe dor maior que viver uma vida sem Cristo. Uma vida sem ouvir a voz dEle. Uma vida sem comunhão. Uma vida sem ter fome da palavra... isto não é vida.
É, estou na roda do Oleiro... e Ele está me quebrando e amassando removendo as pedrinhas que atrapalham na formação de uma vaso de excelência para a glória dEle.
Eu não me importo se pessoas não acreditam na minha mudança. Eu me importo com o que Ele diz a meu respeito e já me viu no futuro.
A verdade é que nunca fui discipulada por homens...porque discipulado se faz andando junto, caminhando junto, convivendo, perdoando uns aos outros, como Jesus andou. João o discípulo do amor, assim dizem, estava sempre com Jesus, assim como Pedro que deve ter falado muita besteira e com o seu temperamento explosivo (risos), mas Jesus estava ali com eles, perdoando, corrigindo sem desistir. Ele viu o que pessoas naturais não conseguiram ver: futuros pescadores de homens!
Há muitos diamantes brutos dos quais precisam ser lapidados pelo autor da vida. 
E quando nos dispomos e abrimos nosso coração para isto, assim Ele o faz. Não para sermos melhor que outros, mas para que saibamos dar valor as pessoas mais do que a nós mesmos. (Não estou falando de auto-estima ou baixa-estima) . 

Tem uma frase que li que diz assim: A maneira como você vê, considera e trata pessoas hierarquicamente 'menores' que você, revela o quanto de Jesus carrega dentro de si.

É nesta posição que quero estar, considerando a todos, principalmente os 'menores' mais do que a mim mesmo, aprendendo com estas pessoas na simplicidade do seu ser. Voltar a dar a outra face sem revidar. Me calar quando necessário e falar quando assim também o for.

Não sei quanto tempo vai demorar, mas de uma coisa eu sei... Ele está comigo!

Inté mais ler,
Anne Araújo



Um comentário:

  1. Te confesso que esse ano de 2013 meu relacionamento com Deus não foi bom, mas como vc mesma disse estou de volta à roda do oleiro.
    Eis me aqui Senhor.
    Deus abençoe vc!

    ResponderExcluir

Volte sempre!