Passaram por aqui:

sábado, julho 05, 2008

Eu também gosto de escrever...


Escrevo porque encontro
nisso um prazer que não
consigo traduzir.
Não sou pretensiosa.
Escrevo para mim,
para que eu sinta
a minha alma falando
e cantando,
às vezes chorando...
Eu escrevo sem esperança
de que o que eu escrevo
altere qualquer coisa.
Não altera em nada...
Porque no fundo a gente
não está querendo
alterar as coisas.
A gente está querendo
desabrochar de um
modo ou de outro...



Escrever é procurar entender,
é procurar reproduzir o irreproduzível,
é sentir até o último fim o sentimento
que permaneceria apenas vago e sufocador.


***

Sou o que quero ser,
porque possuo apenas uma vida e nela
só tenho uma chance de fazer o que quero.
Tenho felicidade o bastante para fazê-la doce
dificuldades para fazê-la forte,
Tristeza para fazê-la humana e
esperança suficiente para fazê-la feliz.
As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas
elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos.

***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!