Passaram por aqui:

domingo, julho 20, 2008

Caminhos.


O que me reserva o futuro?
Não sei. Mas posso dizer que finalmente me encontro com a maturidade para decidir o que quero fazer daqui pra frente.
Quero fazer do mundo um pouco melhor. Me disseram: Anne quer salvar o mundo!!!
E que mal há nisto? Não salvarei, mas ao menos vou dar a minha contribuição para que meus descendentes tenham um pouco mais de dignidade.
Não tenho religião. Acho a religião uma espécie de ideologia negativa, com fins particulares. Abduzir, controlar pessoas...
Não vai ser fácil.
Andei conversando sobre o meu projeto com algumas pessoas e o resultado foi:
Ninguém teve o interesse. Mas porque não estou surpresa?
O que querem na verdade é sair na mídia, porque hoje virou moda, participar de um Ong ou participar de caminhadas para contribuir no arrecadamento de fundo para uma instituição de crianças com câncer.
Passam o domingo na igreja "orando", dizendo-se cristão.
E passa a semana toda demonstrando a sua indiferença e egoísmo perante aqueles que vivem nas marginais da cidade.
E culpa o governo por isto. O governo é que tem que agir.
É mais fácil e cômodo jogar a responsabilidade que é nossa para os órgãos competentes.
Mas se for para sair em algum jornal, revista ou até mesmo na TV, vale tudo.


Enquanto isto o Papa faz suas orações e alienam pessoas. Países vizinho clamam por socorro.

E "ninguém" faz nada.
Quer dizer, faz sim...existe o terceiro setor (Ong), pra fazer a diferença e por um equilíbrio da desigualdade social...mas ainda é pouco.
Precisamos de pessoas cada vez mais conscientes de sua responsabilidade.
Se você acredita tanto em Deus, tanto em Jesus...arregasse as mangas e faça algo.
Não fiquei olhando para os céus esperando por um milagre.
O milagre nós é que fazemos...
E eu quero fazer muitos...

Não quero ter passado pela vida sem ter contribuído para o bem-estar daqueles que sofrem.
Não quero passar pela vida, sem ter dado o conforto, nem que seja o mínimo para uma criança carente.
Não quero passar pela vida, como um ser humano egoísta que pensa apenas em si e que reclama de tudo e por nada.

Não. Definitivamente não.
Eu quero ser conforto, eu quero ser a esperança, eu quero ser a mão que acalenta, o fogo que aquesce, a lágrima que cai...
Quero fazer a diferença...e vou fazer.
Este é o meu caminho.
Qual é o seu?

Anne Karine

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!